RPER N.º 10

Miscibilidade Social e Sustentabilidade Urbana em Matosinhos.

Resumo:

Neste artigo discute-se um conceito de miscibilidade social, enquanto valor urbano de suporte à definição das políticas públicas territorializadas. A construção de um índice de miscibilidade social (IMS), concebido para aferir do grau de homogeneidade territorial nos padrões de diversidade social da população residente, constitui, neste contexto, um contributo metodológico essencial. Nesse sentido é proposto um quadro de opções em matéria de fontes de informação, de referenciação geográfica e de formulação matemática e estatística, apresentando como caso de estudo aplicação do IMS ao município de Matosinhos.

Os projectos de regeneração e revitalização urbana são uma oportunidade para o desenvolvimento de estratégias territoriais baseadas no princípio da miscibilidade social. A valorização da diversidade social e funcional do tecido urbano na definição de estratégias de ordenamento territorial, as políticas de habitação social privilegiando o espaço edificado sub-utilizado, designadamente no âmbito do processo de revitalização dos centros históricos, a adopção de metodologias de planeamento participativo ou a afirmação da escola e da diversificação do perfil da comunidade escolar como contra-ponto à uniformidade sócio-espacial são exemplos de opções cruciais no desenvolvimento da coesão e relacionamento inter-social.


Voltar