RPER N.º 13

O Microcrédito: mais uma Panaceia?

Resumo:

O Microcrédito é um instrumento de promoção da iniciativa e do empreendedorismo de pessoas que, vivendo em situação de exclusão ou pré-exclusão e não tendo acesso ao crédito normal do sistema financeiro, demonstram capacidade de poderem vir a desenvolver um negócio bem sucedido. Ao promover o emprego e a auto-estima dos excluídos, o microcrédito possibilita a promoção de uma sociedade mais inclusiva, mais participativa, mais sustentável e mais competitiva.

O Microcrédito nasceu na déc. 70, no Bangladesh, com a dedicação do Prof. Mohammad Yunus, laureado em 2006 com o prémio Nobel da Paz. O prémio reconhece a valia do microcrédito, mas é, sobretudo um sublinhar o facto de que as raízes da ausência de paz se encontram nas situações de injustiça que persistem junto de nós, onde a falta de acesso ao crédito é apenas uma delas. Em Portugal, o microcrédito nasceu em 1998 sob impulso da Associação Nacional de Direito ao Crédito (ANDC). Desde então ajudou a promover a criação de 625 micronegócios e mais de 730 postos de trabalho com um montante de crédito reembolsável de apenas 2,73 milhões de Euros. Trata-se de uma demonstração da viabilidade do muito que, na sociedade portuguesa, ainda há que fazer para que, também ela, se torne mais competitiva e mais inclusiva.

Palavras-chave: microcrédito; competitividade; inclusão


Voltar