RPER N.º 14

A Eficácia do Ensino Superior Agrário Português: Realidade ou Ficção?

Resumo:

A distribuição geográfica das instituições portuguesas com ensino superior agrário abarca todo o território nacional. Desta forma, pretende-se assegurar o desenvolvimento das regiões e do país. Mas, será que estas instituições são eficazes no cumprimento dessa missão? Para responder a esta questão, neste artigo apresentam-se os resultados da avaliação da eficácia organizacional destas instituições com recurso a 63 indicadores que permitem avaliar 9 critérios de eficácia.

Os resultados mostram que os níveis de eficácia nos diferentes domínios são, globalmente, aceitáveis. No domínio académico, as organizações universitárias mostram ser menos eficazes do que as suas congéneres politécnicas.

Apesar disso, as diferenças registadas não são, estatisticamente, significativas. No domínio da motivação, os Institutos Politécnicos são mais eficazes do que as Universidades e, para além disso, as diferenças são, estatisticamente, significativas.

Por fim, no domínio da adaptação externa, a situação inverte-se pois verifica-se que as Universidades são mais eficazes do que os Institutos Politécnicos, sendo que as diferenças observadas não são, estatisticamente, significativas.

Palavras-chave: Eficácia organizacional, ensino superior, ciências agrárias, Portugal.


Voltar