RPER N.º 16

Reflexão sobre a Rendibilidade da Educação na Região Autónoma
dos Açores: Aspectos Teóricos e Metodologias.


Resumo:

De acordo com a teoria do capital humano a educação é um investimento e tem associado uma determinada rendibilidade. A rendibilidade da educação pode ser analisada do ponto de vista do indivíduo, do ponto de vista social e do ponto de vista da produtividade do trabalho. Neste artigo centramo-nos na primeira vertente, isto é, na avaliação da educação enquanto investimento individual. De facto, tal como qualquer investimento, a educação envolve custos para o indivíduo, mas este é posteriormente compensado com um salário mais elevado, traduzindo-se esta relação numa taxa interna de rendibilidade (TIR) individual.

O objectivo deste artigo consiste em efectuar uma revisão de aspectos teóricos e metodologias no domínio da rentabilidade da educação. Em simultâneo, apresentamos uma breve descrição do panorama educativo da população activa da Região Autónoma dos Açores (RAA) e calcula-se que a taxa de rendibilidade da educação dos trabalhadores por conta de outrem é de cerca de 8% tanto para os Açores como para o Continente. Por outro lado verifica-se que a composição dos trabalhadores por conta de outrém nos Açores dificulta a convergência do ganho mensal médio daquela região com o ganho mensal médio no Continente.

Palavras-chave: Capital Humano, Taxa Interna de Rentabilidade, Educação, Açores

JEL: A20, J31, R23


Voltar