RPER N.º 20

Paisagens Invisíveis: a Ética da Terra Segundo Aldo Leopold.

Resumo:

O artigo identifica os conceitos e propostas fundamentais da Ética da Terra tal como foi apresentada por Aldo Leopold (1887-1948) no clássico do conservacionismo A Sand County Almanac (1949). A expressão “paisagens invisíveis” chama a atenção para as normas e os valores que informam a relação homem-natureza nas sociedades ocidentais e que foram objecto da crítica de Leopold. A paisagem (domínio estético) fala-nos da ética, é o rosto da sociedade e dos seus valores morais. A metáfora da “comunidade” (“biótica”) adoptada por Leopold evidencia a interdependência entre todos os seres vivos no contexto de uma perspectiva holista que, ao integrar o homem naquela comunidade, o responsabiliza no sentido da manutenção da “saúde da terra” (solos, fauna, flora, água). Trata-se de uma mensagem actual, oportuna e inspiradora tendo em conta as mutações da paisagem e os desafios envolvidos na reflexão sobre a conciliação dos valores económicos, sociais e ecológicos no âmbito do planeamento e ordenamento do território.


Palavras-chave: Aldo Leopold, ética da terra, terra, paisagem, filosofia ambiental.

Códigos JEL: Q/Q5.


Voltar