RPER N.º 29

O Aeroporto de Beja e a Competitividade do Baixo Alentejo: o caso das Potencialidades Turísticas

Resumo:

É reconhecida a importância que as infra-estruturas aeroportuárias assumem no despoletar de novas dinâmicas territoriais. Entre outros aspectos, um aeroporto gera um conjunto de externalidades positivas, ao nível da criação de emprego (directo, indirecto e induzido) e da localização de actividades económicas. Diversos estudos têm procurado evidenciar a correlação positiva entre este tipo de infra-estruturas e o crescimento económico e a competitividade de uma região. Neste contexto, o Aeroporto de Beja, a inaugurar em 2011, constitui uma importante referência para a região onde se insere. Contudo, a par das particularidades que este aeroporto apresenta, têm-se vindo a aprofundar um conjunto de conceitos negativos que podem prejudicar o início da operacionalidade da infra-estrutura. Todavia, a região do Alentejo apresenta diversas potencialidades, nomeadamente as turísticas, que irão necessitar para a sua concretização de um aeroporto próximo, numa escala onde Beja apresenta vantagens competitivas.

Palavras-chave: Aeroportos, Desenvolvimento Regional, Turismo

Códigos JEL: R42, R58




Voltar