RPER N.º 36

Turismo e Desenvolvimento Sustentável de Destinos Rurais: Uma Visão dos Stakeholders

Resumo:

A temática do desenvolvimento sustentável aumentou a sua popularidade, como área de investigação, desde finais de 1980, em resultado da publicação do relatório O Nosso Futuro Comum, o qual sugere um modelo de desenvolvimento que satisfaça as necessidades das gerações atuais sem comprometer a capacidade das gerações futuras para satisfazerem as suas próprias necessidades. O turismo rural tem sido identificado como um tipo de turismo que poderá contribuir para o desenvolvimento sustentável dos destinos, garantindo a satisfação de todos os stakeholders, tanto do lado da procura como do lado da oferta, sem comprometer os recursos naturais, culturais e sociais dos destinos. No entanto, algumas evidências empíricas que têm sido publicadas revelam que o turismo rural, muitas vezes, tem um papel relativamente modesto como instrumento de desenvolvimento, em consequência de um conjunto de fatores. Neste contexto, este artigo analisa as perceções dos vários stakeholders (visitantes, residentes, agentes da oferta do setor privado e entidades responsáveis pelo planeamento do turismo a nível local e regional), de uma aldeia de xisto portuguesa (Janeiro de Cima) sobre a atividade turística na aldeia e as suas implicações no desenvolvimento sustentável. Os resultados apresentados neste artigo foram obtidos recorrendo a uma abordagem qualitativa, através de entrevistas ao diferentes stakeholders, no ├ómbito de um projeto de investigação financiado pela FCT, sobre a experiência global em turismo rural e as suas implicações para o desenvolvimento sustentável de destinos locais (aldeias).

Palavras-chave: Turismo Rural, Desenvolvimento Sustentável, Comunidades Locais, Stakeholders, Aldeias de Xisto, Portugal.

Códigos JEL: Q01, R58.


Voltar