RPER N.º 40

Declínio Populacional nas Cidades de Portugal – Onde e Porquê

Resumo:

Na era do crescimento urbano pode parecer paradoxal que algumas cidades estejam em declínio populacional. Contudo, ambos os fenómenos são dois lados da mesma moeda. Este artigo identifica o declínio populacional nas cidades em Portugal. Observando a evolução demográfica de 1991 a 2011 verificou-se que 17 cidades estão a perder população: 9 persistentemente e 8 desde de 2001. Este grupo inclui as duas maiores cidades portuguesas: Lisboa e Porto que apresentam 17% e 21% de declínio respetivamente. Após esta primeira triagem, a história de cada cidade e dados socioeconómicos são cruzados (ex.: taxas de emprego, características da habitação, e desemprego, entre outras) permitindo propor as seguintes razões para o declínio populacional das cidades: a suburbanização, as transformações económicas, o efeito satélite e os fatores ambientais. Porém, diversas cidades apresentam uma mistura de razões que explicam o declínio da sua população. Esta análise exploratória deverá ser complementada com estudos mais aprofundados.

Palavras-chave: Declínio populacional nas cidades, fatores de atração e repulsão, Portugal, Planeamento Urbano e Economia

Códigos JEL: R50, R58, 020


Voltar